Site Loja Virtual Textos Buscar textos Projetos Links Imagens Livro de visitas Indique o site
| Entrar

PESQUISA

SITE SEGURO

Compre pelo PagSeguro

NOVOS LINKS

USUÁRIOS ONLINE

2 visitantes online (1 na seção: Artigos)

Usuários: 0
Visitantes: 2

mais...

VISITAS

Bem vindo
Visitante

Já existem:



Visitantes deste site
Artigos > Comunicação e Produção Científica em Educação e em Educação Física > AROEIRA, Kalline Pereira, FERREIRA NETO, Amarílio. A constituição curricular no ensino fundamental, médio e superior no Brasil: o debate na revista brasileira de ciências do esporte nas décadas de 1980 e 1990. In: SOCIEDADE BRASILEIRA PARA O PROGRESSO DA CIÊNCIA , 53., 2001, Salvador. Anais... Salvador: SBPC, 2001. 1 CD-ROM.

AROEIRA, Kalline Pereira, FERREIRA NETO, Amarílio. A constituição curricular no ensino fundamental, médio e superior no Brasil: o debate na revista brasileira de ciências do esporte nas décadas de 1980 e 1990. In: SOCIEDADE BRASILEIRA PARA O PROGRESSO DA CIÊNCIA , 53., 2001, Salvador. Anais... Salvador: SBPC, 2001. 1 CD-ROM.

A CONSTITUIÇÃO CURRICULAR NO ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO E SUPERIOR NO BRASIL: O DEBATE NA REVISTA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS DO ESPORTE NAS DÉCADAS DE 1980 E 1990

 

Kalline Pereira Aroeira

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em

Educação na Universidade de São Paulo

Amarílio Ferreira Neto Departamento de Desportos, UFES

 

Introdução

Este estudo pretende concretizar teorizações sobre como as mudanças curriculares ocorreram nos últimos anos, perante as pressões históricas, sociais e econômicas. Para tanto esta investigação discute a relação atual entre currículo e escola na área de Educação Física (EF), tecendo relações estreitamente interligadas ao estudo da teoria curricular, uma vez que os estudos curriculares se alimentam de teoria. Tal pesquisa é relevante por dois pontos de vista que são intrinsecamente relacionados, a saber: o científico e o social. Cientificamente, é importante por sistematizar o debate sobre currículo na área de EF, ocorrido na Revista Brasileira de Ciências do Esporte (RBCE) nas décadas de 1980 e 1990. Socialmente, a pesquisa justifica-se por possibilitar bases de estudo e compreensão do debate curricular no âmbito da EF e propiciar contribuições para elaboração de estudos a fim de se pesquisar a situação-problema num período que compreende o século XX. Tem como objetivo geral construir um quadro panorâmico do debate sobre currículo no ensino fundamental, médio e superior da EF brasileira nas décadas de 1980 e 1990.

 

 

Metodologia

O estudo privilegiou a utilização de técnicas de pesquisa bibliográfica. Trabalhamos com artigos da RBCE que tratam acerca da temática currículo (desde a implantação do periódico aos dias atuais). Como referencial teórico, recorremos às principais fontes perspectivadas no debate curricular ocorrido na produção da Revista do CBCE, nas décadas de 1980 e 1990, bem como às contribuições da área da Educação, no que tange ao suporte teórico para a reflexão acerca de currículo. No que diz respeito à análise e interpretação dos dados, privilegiamos o referencial teórico trabalhado pela Sociologia e Teoria Crítica de Currículo (Moreira e Silva, 1999), (Silva, 1995, 1999,1999), (Moreira, 1995), (Giroux, 1997).

Como instrumento para coleta de dados, nos apropriamos das idéias contidas nos textos selecionados, por meio da construção de fichamentos. A partir da organização desse instrumento, traçamos uma matriz para análise dos dados que se fundamenta no referencial teórico que trata a respeito de currículo no viés da Sociologia e Teoria Crítica do Currículo.

Como focus documental geral, coletamos um total de 38 artigos selecionados na Revista do CBCE (que debatem as questões curriculares). No entanto, no momento de delimitação do universo do focus de análise, este se reduziu a 17 artigos (ANEXOS A e B), os quais têm como enfoque a produção curricular ocorrida no ensino superior, no ensino médio e no fundamental.

Neste último, destacamos os artigos com as categorias ensino, conteúdo e avaliação (que representam o universo de 8 artigos dentre a amostra de 17).

 

Resultados

No cenário de discussão curricular da RBCE a ênfase sobre conexões entre significação, identidade e poder (o que está intimamente ligado ao constante questionamento: "por quê?" — questão central na indagação das teorias críticas de currículo) é alvo ausente na maioria da discussão. A incerteza com relação à validade dos conteúdos a ensinar, é uma inquietação que o debate curricular apresenta com propriedade, indicando a necessidade de uma discussão anterior, bem como a rediscussão e historicização dos conteúdos. No entanto, não se realizam nesse debate ênfases sobre o papel dos conteúdos da EF na transmissão da ideologia da sociedade vigente. O debate curricular, já na década de 90, no ensino médio e fundamental avança em apreender que o saber e o fazer da EF podem reconhecer que seus conteúdos devem ir além entre o saber e o fazer superando o fazer pelo fazer, assumindo a responsabilidade de oferecer aos alunos o exercício da sistematização e da compreensão acerca de um corpo de conhecimentos específicos diante da organização curricular. No ensino superior, a relação ao conteúdo a ser ensinado, concretiza-se em sustentar o pensamento de que a ação pedagógica do professor de EF não deve reproduzir o que ocorre nas aulas das disciplinas da universidade, já que os objetivos, sujeitos e circunstâncias contextuais são diferentes.

 

Conclusão

Com base na produção textual, apreendemos algumas considerações que pontam que o quadro curricular do ensino fundamental, médio e superior, em especial, na RBCE nas duas últimas décadas, apresenta os seguintes pontos básicos: discussões enfatizando conceitos pedagógicos de ensino e aprendizagem e temas mais práticos e concretos, como a relação entre currículo e formação de professores; críticas à elaboração/avaliação dos cursos superiores de EF no Brasil, resistência ao entendimento que concebe a EF ainda como o pólo do fazer pelo fazer (que ocorre com bastante ênfase no contexto do ensino fundamental e médio); relação superficial com o debate sobre currículo no contexto educacional mais amplo e com vertentes do tema currículo na atualidade.

 

 

ANEXO A

Corpus Documental

Ensino Fundamental e Médio

 

OLIVEIRA, Amauri Aparecido Bássoli de. Diagnóstico do funcionamento da prática da educação física de 1a a 4a séries do 1° grau, em escolas da rede oficial de ensino, da zona urbana de Maringá-PR. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, São Paulo, v. 6, n. 3, p. 203-214, maio 1985.

MOREIRA, Wagner Wey. Educação física na escola de 1° grau: 1a a 4a séries. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, São Paulo, v. 7, n. 2, p. 75-79, jan. 1986.

SOARES, Carmem Lúcia. A educação física no ensino de 1° grau: do acessório ao essencial. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, São Paulo, v. 7, n. 3, p. 89-92, maio 1986.

GHIRALDELLI JÚNIOR, Paulo. Educação Física e pedagogia: a questão dos conteúdos. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 11, n. 2,

p. 133-135, jan. 1990.

 

MATOS, Sérgio Santana de. Educação física, escola, cidadania e o procedimento metodológico de avaliação. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Maringá, v. 14, n. 2, p. 65-70, jan. 1993.

SIEBERT, Raquel Stela de Sá. Avaliação em educação física escolar: uma produção de verdade disciplinar. Revista Brasileira de Ciências do Esporte,

Rio Grande do Sul, v. 16, n. 3, p. 151-157, maio 1995.

SOUZA JÚNIOR, Marcílio. A educação física como componente curricular...?... Isso é história!: uma reflexão acerca do saber e do fazer. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 21, n. 1, p. 207-214, set. 1999.

RODRIGUES FILHO, Antônio Machado et al. A prática avaliativa dos professores de educação física nos 3° e 4° ciclos do ensino fundamental da Rede Municipal de Ensino de Goiânia. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 21, n. 1, p. 531-536, set. 1999.

 

ANEXO B

Corpus Documental

Ensino Superior

MOCKER, Maria Cecília de Miranda. Currículo e formação profissional em educação física: algumas reflexões. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Maringá, v.14, n. 2, p. 60-64, jan. 1993.

KUNZ, Elenor et al. Novas diretrizes curriculares para os cursos de graduação em educação física: justificativa - proposições - argumentações. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 20, n. 1, p. 37-47, set. 1998.

GARIGLIO, José Angelo. Proposta de inserção da educação física no currículo dos cursos de engenharia industrial do CEFET- MG. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 21, n. 1, p. 151-158, set. 1999.

SILVA, Alcir Horácio da. Avaliação e formação de professores de educação física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 21, n. 1, p. 563-569, set. 1999.

 

TAFFAREL, Celi Nelza Zulke. A formação profissional e as diretrizes curriculares do programa de graduação: o assalto às consciências e o amoldamento subjetivo. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 21, n. 1, p. 569-578, set. 1999.

MENDES, Claúdio Lúcio. Os discursos sobre o currículo e educação física encontrados nas reformas curriculares do curso de educação física da UFMG. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 21, n. 1, p. 578­585, set. 1999.

GONZALEZ, Fernando J. As disciplinas esportivas na formação superior: o que aprender e ensinar? Revista Brasileira de Ciências do Esporte,

Florianópolis, v. 21, n. 1, p. 585-592, set. 1999.

DUCKUR, Lusirene Costa Bezerra. Currículo e formação profissional na Faculdade de Educação Física da UFG. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 21, n. 1, p. 599-605, set. 1999.

BRAUNER, Vera Lúcia Pereira. Análise do processo de formação na ESEF/ UFRGS: o currículo e as representações dos professores. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 21, n. 1, p. 665-669, set. 1999.

 

Agência Financiadora

CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

INICIAÇÃO CIENTÍFICA

 

 

 

Instituto de Pesquisa em Educação e Educação Física (PROTEORIA), http://www.proteoria.org
  Ver este arquivo em formato PDF Impimir arquivo

Navegue pelos artigos
Prévia do artigo VIEIRA, A. O. ; FEREIRA NETO, A. . ANÁLISE DA PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO SOBRE PESQUISA NARRATIVA DOCENTE EM EDUCAÇÃO E EDUCAÇÃO FÍSICA. In: Yoshie Ussami Ferrari Leite Alda Junqueira Marin Selma Garrido Pimenta Aline Maria de Medeiros Rodrigues Reali. (Org.). Política de formação inicial e continuada de professores. 1ed.araraquara: junqueira&marin editora, 2012, v. 1, p. 3701-3712 ( Capítulo de livro) FERREIRA NETO, Amarílio; MAIA, Ediane de Melo; BERMOND, Magda Terezinha. Revista de Educação Física: ciclo de vida, seção unidade de doutrina e lição de educação física (1932-2002). Movimento (Porto Alegre), Porto Alegre, v. 9, n. 1, p. 91-118, 2003. Próximo artigo
avaliação 2.67/5
avaliação: 2.7/5 (122 votos)

Usuário:

Senha:

Lembrar-se



Esqueceu a senha?

Cadastre-se agora.

CONTRIBUIÇÕES

NOVOS ARTIGOS

ELLER, Marcelo Laquini. A olimpíada escolar e a escolarização da educação física no Espírito Santo: 1946-1954 In: Anais do X Congresso Luso Brasileiro de História da Educação, Curitiba, 2014
Marcelo Laquini Eller
WILL, Thiago ferraz; SCHNEIDER, Omar; ASSUNÇÃO, Wallace Rocha. Arquivos da Escola de Educação Física do Espírito Santo: o Ensino da História da Educação Física entre as Décadas de 1930 e 1960 In: Anais do X Congresso Luso Brasileiro de História da Educação, Curitiba, 2014
Thiago Ferraz Will
BRUSCHI, Marcela; SCHNEIDER, Omar; ASSUNÇÃO, Wallace Rocha. Professoras e autoras: circulação, apropriação e produção de saberes sobre a educação física no Espírito Santo (1931-1936) In: Anais do X Congresso Luso Brasileiro de História da Educação, Curitiba, 2014
Marcela Bruschi
WILL, Thiago Ferraz; SCHNEIDER, Omar; ASSUNÇÃO, Wallace Rocha; RIBEIRO, Denise Maria da Silva; LUCIO, Mariana Rocha; POLEZE, Grasiela Martins Lopes. o ensino da história da educação física: uma análise dos anais dos congressos de educação física, esporte e lazer. In: XVIII Congresso Brasileiro de Ciência do Esporte e V Congresso Internacional de Ciências do Esporte, 2013, Brasília.
Thiago Ferraz Will
ELLER, Marcelo Laquini; SCHNEIDER, Omar; SANTOS, Wagner dos. Revista Brasileira de Educação Física e Desportos: Impresso pedagógico e prescrições esportivas para a educação física (1968-1984). In: XVIII Congresso Brasileiro de Ciência do Esporte e V Congresso Internacional de Ciências do Esporte, 2013, Brasília.
admin
RIBEIRO, Denise Maria da Silva; LUCIO, Mariana Rocha; SCHNEIDER, Omar; ASSUNÇÃO, Wallace Rocha; POLEZE, Grasiela Martins Lopes; WILL, Thiago Ferraz. Colégio Estadual do Espírito Santo: relatos da educação física e do esporte em seu arquivo institucional (1943-1957)In: XVIII Congresso Brasileiro de Ciência do Esporte e V Congresso Internacional de Ciências do Esporte, 2013, Brasília.
admin
RIBEIRO, Denise Maria da Silva; LUCIO, Mariana Rocha; SCHNEIDER, Omar; ASSUNÇÃO, Wallace Rocha. Colégio Estadual do Espírito Santo: práticas de ensino de educação física e do esporte em seu arquivo institucional (1943-1957) In: XVIII Congresso Brasileiro de Ciência do Esporte e V Congresso Internacional de Ciências do Esporte, 2013, Brasília.
admin
BRUSCHI, Marcela ; SCHNEIDER, Omar ; SANTOS, Wagner dos; ASSUNÇÃO, Wallace Rocha. Presença feminina na escolarização da educação física no Espírito Santo (1931-1937). In: XVIII Congresso Brasileiro de Ciência do Esporte e V Congresso Internacional de Ciências do Esporte, 2013, Brasília.
Marcela Bruschi
SCHNEIDER, Omar; Bruschi, Marcela. A Revista de Educação e a escolarização da educação física no Espírito Santo: autores, atores e editores (1934-1937) In: VII Congresso Brasileiro de História da Educação, 2013, Cuiabá. Circuitos e fronteiras da história da educação no Brasil. 2013. 1 CD-ROM ISSN:2236-1855
Marcela Bruschi
SCHNEIDER, Omar; BRUSCHI, Marcela; SANTOS, Wagner dos; FERREIRA NETO, Amarílio. A Revista de Educação no governo João Punaro Bley e a escolarização da Educação Física no Espírito Santo (1934-1937). Revista brasileira de história da educação, Campinas, v. 13, n. 1 (31), p. 43-68, jan/abr 2013
Marcela Bruschi